Penas do Pio

Poesia Missioneira

suporte do blog - Ricardo Kraemer Medeiros (Pio)

sábado, 7 de novembro de 2009

Avenidas Desconhecidas.




Em nossas caminhadas


Que estradas virão


Rua desconhecidas


Sem luzes,na contramão


Não podemos desistir


De enfrentar desilusão


Temos de percorrer


Estradas do coração




Tantos caminhos perdidos


Tantas pontes derrubadas


Mas resta nesta invernada


Pinguelas para passar


Se precisar vamos nadar


Não desistir nestas águas


Não levarão a mais nada


Somente magoas pro mar



Também confesso a ti


Meus rumos são tão incertos


Espinhos,pregos por perto


Ilusão em um sentir


Vamos virar isto aqui


Irmanados na labuta


Juntando nossos esforços


Sermos oásis aqui..

2 comentários:

  1. tantas estradas levam para lugar nenhum.

    tua poesia é um caminho novo.

    Elise

    ResponderExcluir